Época 2010

2011 já começou bem como a nova época de Triatlo.
Depois de de um final de 2010 em que participei pela primeira vez numa maratona, os objectivos para este ano consistem basicamente em participar em todas as provas regionais, ajudar o clube a alcançar os seus objectivos e chegar à barreira das 5h no meio Iron do Porto Santo.
Pode ser que pelo meio ainda se consiga fazer uma ou outra prova no continente, além da Maratona do Porto para o final do ano.
Saudações triatleticas e votos de bom 2011.
Pesquisa personalizada

Chat da Discórdia


ShoutMix chat widget
BIKE COMPONENT SEARCH
www.ChainReactionCycles.com

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Calendário Regional 2010

Calendário Absoluto:

Pedalar pela Segurança


A equipa de triatlo do CDNacional estará presente.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

São Silvestre do Funchal 2009

Depois de uma tareia esta manha no meu primeiro treino de natação após 1 mês de paragem, vou correr, ou rebolar (julgo que será o termo mais apropriado) hoje na São Silvestre madeirense. Vai ser um teste para verificar o meu valor após uma interrupção de 2 meses, e verificar que não vai ser um inicio de época muito fácil. Também estou a apontar apenas para estar em forma (pico) em Maio no triatlo do Funchal.
Menos de 25m será excelente, principalmente com o tempo que está.

Resultados Oficiais

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Feliz Natal 2009


Desejo a todos um Feliz Natal 2009


Época 2010



Este ano abracei um novo projecto. Época 2010 vou competir/participar com as cores do Clube Desportivo Nacional.
Aproveito para agradecer todo o apoio do meu anterior clube o CAMadeira, durante as duas épocas que lá estive.
Mais novidades brevemente.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Defeso


Após a ultima prova no Estoril dia 17 de Outubro, entrei na chamada época do defeso. Umas braçadas, squash e pouco mais tem sido o meu exercicio fisico. Dedicar tempo à familia também é necessário e dá-nos forças para mais uma época. Ao contrário de muitos, optei por um descanso mais longo, pois o descanso também é importante e a época vai ser longa. Dezembro é o mês do arranque.

Por falar em arranque, Dezembro, também será o mês zero de uma nova equipa. O tempo é de crise e os patrocinadores necessários para iniciar este projecto "vencedor" demoram a aparecer, mas continuo a acreditar que é possível.

Saudações Triatléticas.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Estoril 2009 - Antes quebrar do que torcer


Antes quebrar do que torcer, foi com esse espirito que entrei nesta prova. Se na natação estava no meu melhor da temporada, o mesmo não podia dizer em relação aos restantes segmentos em que os ultimos treinos mostravam o defice da minha forma fisica.
Mas o dia começou bem, após uma boa noite de sono e de um bom pequeno-almoço fui calmamente para o PT1 onde encontrei o amigo Sica, alem dos restantes companheiros da região que participaram nesta prova. No PT2 aproveitou-se para ver a partida das restantes provas que faziam parte do programa de festas. Já no PT2 tive a oportunidade de conhecer o David Caldeirão que veio cumprimentar-me, o que faz um blog eheheheh.
Em relação à prova em si, o segmento de natação ficou um pouco aquem do esperado, mas comparando com outros atletas não foi assim tão mau, mas os 25m53 soube a pouco. A corrida na areia até ao PT foi o pior "segmento" desta prova, é dolorosa. Chegado ao PT estava no grupo habitual nestas andanças, mas o inicio do ciclismo foi um pouco complicado, pois a subida inicial fiz apenas com pé calçado o que dificultou e fez-me perder o grupo com o qual tinha chegado ao PT. Após uma volta a tentar apanhar os adversários que iam na frente, chegou-se a mim o Paulo Teles e um triatleta do AASM, e cada um puxando à vez chegamos ao grupo que ia na frente, que foi sucessivamente engrossando até ao final do segmento. Pela primeira vez consegui acompanhar um grupo no ciclismo, por vezes com alguma dificuldade indo no elástico, mas sabia que não podia perder o grupo, por isso quando foi preciso sofrer, segui o lema desta mensagem, e cheguei ao PT no final deste segmento integrado no grupo.
A partida para o ultimo segmento até nem começou mal, mas à medida que o tempo foi passando começou a dor de burro e o percurso nos jardins do Casino Estoril, começou a fazer mossa no meu joelho esquerdo. Nesta altura já tinha perdido todos os companheiros com quem tinha chegado ao PT, à excepção do Reis do Amiciclo, não conseguindo responder ao repto do Sica quando nos encontramos antes da prova. Já começava a olhar para trás a ver onde andava o Quim, pois estava em jogo nesta altura a posição de 3º madeirense. Na ultima volta consegui manter o Quim à distância e penso até que consegui distanciar-me um pouco mais, chegando à meta completamente roto e satisfeito com a minha prestação, tirando 12 minutos ao meu tempo o ano passado aqui no Estoril, conseguindo o meu melhor registo na distância, com 2h24m16 e 57º classificado. No ranking final do Campeonato Nacional fiquei em 52º com 183 pontos.

Falando dos restantes atletas madeirenses, mais uma vez o André esteve em grande nível, e para o ano promete voos ainda mais altos, o Lucio esteve ao seu nível, o Quim cumpriu, o Margarido azarado, furou e fez 4 voltas no aro com grande espirito de sacrificio, enquanto que o Celso com um furo e o Mendes desclassificado, não chegaram ao fim. Por sua vez a Cristina passou por dificuldades fisicas e não esteve no seu melhor.
Resta-me agradecer ao meu clube, CAMadeira, e ao meu patrocinador, FARMÁCIA DO CANIÇO, todo o apoio não só nesta finalíssima do Estoril, mas também em todas as restantes etapas deste Campeonato Nacional. Muito OBRIGADO.
Para o ano há mais.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Objectivos para o Estoril - Final do CN Triatlo


A poucos dias da ultima prova da época, os meus objectivos para a mesma, não são tão ambiciosos como eu gostaria, pois não estou na minha melhor forma. Os ultimos treinos de ciclismo e atletismo comprovaram o que eu temia, embora a minha natação esteja no melhor nivel de sempre (nem tudo pode ser mau). Por isso vai ser vê-los passar após a natação, mas prometo que não vou baixar os braços, antes quebrar do que torcer eheheh.
Por isso espero somente melhorar o meu crono do Estoril, o que penso que será facilmente concretizado, o resto logo se verá ;).

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

1º Objectivo Cumprido

O apuramento para a finalissima do Estoril foi conseguido. Após uma primeira etapa no Funchal com muitas ausencias do pelotão nacional, seguiu-se a etapa de Aveiro em que a prova não me correu assim tão bem, finalizando o apuramento em Setubal em que encarei como um treino competitivo.


Chegado ao Estoril o primeiro objectivo é melhorar o meu tempo nesta prova. Agora é esperar que o bom tempo volte para poder treinar de maneira a atingir os objectivos.

domingo, 27 de setembro de 2009

Triatlo de Setubal - 3ª Etapa do CN

Antes de mais quero agradecer à Farmácia do Caniço e ao Clube Aventura da Madeira, pois sem eles a minha participação não era possível.
Esta 3ª etapa do Campeonato Nacional de Triatlo, foi a afirmação da minha presença na start list do Estoril, onde estarão presentes os 80 primeiros classificados do ranking.
Da prova em si, foi uma natação melhor do que estava à espera, devido às condições do mar, embora tenha sido a "pancadaria" habitual nestas provas no continente. O segmento de ciclismo não foi muito bom, tendo perdido vários comboios, devido à várias situações, enre elas a falta de pernas. Esperemos que dia 18 de Outubro esteja bem melhor.
O ultimo segmento, de corrida, começou com uma primeira volta muito sofrivel, devido a uma dor de estomago (burro), que passou já na 2ª volta, o que permitiu recuperar algumas posições já na ultimas 2 voltas, finalizando na 75ª posição.
Agora continuar a trabalhar, para chegar ao Estoril na melhor forma.
Palavra final para os restantes triatletas madeirenses que estiveram em Setubal, que conseguiriam atingir os seus objectivos com maior ou menor dificuldade, à excepção do azarado Nóbrega. O André e o Gouveia, se continuarem a trabalhar, poderão no próximo ano obter excelentes resultados.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Machico - Campeonato Regional da Madeira de Triatlo


Este domingo que passou, teve lugar em Machico o Campeonato Regional de Triatlo da Madeira 2009. A minha prestação foi dentro do esperado, depois da paragem em Agosto e o retorno aos treinos apenas em Setembro.

O inicio da prova correu-me bem, com uma partida forte no segmento de natação (sem fato isotermico) até a primeira boia, altura em que encontrei os meus companheiros durante grande parte da prova, dois atletas do Alhandra e um do Sines. A partir dessa altura não consegui impor o mesmo andamento e já no final deixei-me mesmo ir nos pés destes jovens, pois vi que dali não conseguia sair e preferi-me resguardar. O tempo de 14m24 é revelador da falta de treino.

Após uma transição não muito má, o segmento de ciclismo foi a sofrer. Primeiro para tentar chegar a um grupo, vistos que os meus companheiros da natação tinham saído do PT, um pouco à frente e custou chegar a eles, ainda tive uma ajuda do Joaquim nessa altura, mas que no inicio da segunda volta desapareceu. Depois foi a tentar manter a vantagem aos perseguidores. Objectivo conseguido, apesar do Rocha já na ultima volta conseguir chegar e ganhar alguns metros de vantagem, mas estavamos no fim do segmento, por isso foi aguardar pelo ultimo segmento.

Com uma boa segunda transição, parti para o segmento de atletismo, não muito forte mas a tentar ver o que ainda conseguia fazer. Ainda no inicio da corrida passo o Rocha e o atleta do Sines que entretanto tinha fugido na ultima volta de ciclismo e começei a ver em que posição estava. Entretanto aproximava-se perigosamente o Francisco Viveiros, que já na ultima volta apanhou-me. Com ele vinha também um jovem do Sines. Colei nos dois a ver o que dava, mas chegado ao ultimo retorno o Viveiros acelerou e embora eu ainda tenha tentado acompanhar, vi que não dava, preparei-me para um final (que eu não gosto) ao sprint com o jovem de Sines, sobre o qual levei a melhor.

Foi um bom teste, para ver como estou com pouco mais de 2 semanas de treino após o descanso. Próximo é Setubal, o qual vou encarar como mais um treino competitivo, e espero estar no Estoril na máxima força.

Quanto ao Campeonato Regional, o titulo ficou nas mãos do André, que justificou todas as previsões e quem votou nele. Em segundo ficou o Gouveia, que efectou uma excelente recuperação a partir da altura que pôs os pés em terra, deixando o ultimo lugar do pódio para o Nóbrega.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Triatlo de Machico


É já no próximo dia 20 que se realiza o Triatlo de Machico, prova em estará em disputa o Campeão Regional de Triatlo. Este ano, penso que o titutlo deverá ser para um homem do Andorinha, Carlos Nóbrega ou André Ferreira, mas sempre com atenção em Ricardo Gouveia do CNC e em Roberto Lucio do CAMadeira.

Quanto aos meus objectivos patra esta prova é preparar o Triatlo de Setubal na semana seguinte, e ver como estou competitivamente, pois o mês de Agosto foi de descanso e agora é meter alguma carga para poder estar em forma nos ultimos triatlos que restam da época, principalmente o do Estoril, o qual tenho esperança em lá estar.

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Aquatlo Sta Cruz


Depois de umas merecidas férias, nada como voltar aos treinos com uma prova. Depois de 1 mês em que os treinos foram uma miragem, o aquatlo de santa cruz, foi o ponto partida para o final de época em que vou participar em mais 3 triatlos (espero eu).

Falando da prova, eu fui dos poucos a nadar sem fatos os 750m, pis nunca pensei que algum termómetro conseguisse marcar a temperatura da agua abaixo dos 22 eheheh. De qualquer maneira tentei fazer uma natação ao meu ritmo sem forçar, tendo saído entre os 15 primeiros. Ao chegar ao PT, notou-se a falta de treino com uma transição lenta, a tentar recuperar forças para o segmento de corrida, que é durinho, com aquelas rampas a fazer mossa. Ainda passei 4 tri-atletas, mas não tive pernas para acompanhar o Oscar, quando ele decidiu atacar após a ultima subida. A chegada à meta foi a controlar para não ser apanhado de surpresa pelo Gustavo, o qual tinha ultrapassado já no ultimo Km de prova.

A falta de treino, notou-se ainda mais no fim, pois ainda demorei uns 5m a recompor-me do esforço e a deitar abaixo o powerade :).

Nota final para o vencedor, o André, que pela primeira vez vence uma prova a nivel absoluto, e para o CAMadeira que conseguiu o 3º lugar colectivamente.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Já é Oficial - 18 de Outubro

Depois de termos ouvido que a data da finalissima do Campeonato Nacional de Triatlo tinha sido alterada devido às eleições autárquicas marcadas para 11 de Outubro, em que uns afirmavam que seria dia 4 outros dia 18 de Outubro, eis que a Federação em comunicado, informou em devido tempo a alteração.

terça-feira, 21 de julho de 2009

CN Aveiro




Em primeiro lugar quero agradecer ao meu patrocinador Farmácia do Caniço e ao meu clube Clube Aventura da Madeira, sem os quais seria impossivel a participação nesta etapa do Campeonato Nacional de Triatlo.

Quanto à prova em si, infelizmente não consegui alcançar os objectivos pretendidos, mas valeu a experiência e aprendizagem. 86º Lugar com o tempo de 2h24m38s, foi a classificação final entre perto de 180 triatletas.

A prova começou com um segmento de natação como nunca tinha visto, parecia que estava numa maquina de lavar com a centrifugação ligada, tanta foi a pancada, era impossivel nadar entre socos, patadas e agarranços. O tempo de 27m03 à saída da água (estava convencido que tinha sido 30m eheh) é prova da autentica batalha aquática que se assistiu na ria de aveiro (com uma qualidade da água a desejar) apesar do segmento ter sido sem fato.

A partida para o segmento de ciclismo foi feita com o intuito de integrar um grupo que me ajudasse a concluir este segmento para depois dar tudo na corrida final, mas o forte vento e a minha falta de experiêncialevou a que várias vezes perdesse o contacto com os grupos, contudo no final do ciclismo ainda estava dentro dos objectivos pretendidos.

A entrada para o ultimo segmento, 10km de corrida, estava confiante, mas passados 100m de corrida começou aquela dor de estomago que me acompanhou até ao final, finalizando este segmento com muito sacrificio. O impacto do pé no chão, sentia-o no estomago, com uma dor agudizante, apesar de ter as pernas soltas. O tempo de 44m58 na corrida não permitiu alcançar os objectivos pretendidos de ficar nos 80 primeiros e garantir já nesta prova a presença no Estoril.

Resta-me agora tentar descobrir o porquê desta dor, para que em Setubal tudo corra bem e consiga garantir o apuramento para o Estoril.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Roth


Este domingo quando começar o meu treino pelas 9h em Machico, já 5 triatletas madeirenses e companheiros de treino, estarão com cerca de 4h de competição no IronMan de Roth, 3,8km - 180km - 42km.
Carlos Carichas, Duarte Mendonça, Paulo Margarido, Paulo Silva e Roberto Lucio, irão fazer a sua estreia na distância, ficando para a história como os primeiros madeirenses a realizar e a acabar, é o nosso desejo, um IM.
Quem quiser seguir o desenrolar da prova é só clicar IM Challenge Roth.
Espero que consigam alcançar os vossos objectivos e estaremos todos a torcer por vós. Grande abraço e boa prova.
Quero ver as 5 t-shirts de Finisher ;)

quarta-feira, 8 de julho de 2009

10 Dias

A apenas 10 dias da prova, a confiança em atingir os objectivos mantem-se. Conseguir já um lugar para o Estoril e efectuar um novo record pessoal na distância olimpica.
Os treinos tem corrido bem e sinto-me preparado.
Esta ultima semana vou focar mais no atletismo, que é nesta altura onde me sinto pior, e então para semana fazer uma semana de treinos já a antecipar a prova, com periodos curtos e intensos.
Bons treinos

segunda-feira, 29 de junho de 2009

A 3 semanas de Aveiro


Aproxima-se vertiginosamente o dia 18 de Julho, data da minha próxima prova, III Triatlo de Aveiro 2ª Etapa do Campeonato Nacional Individual de Triatlo.
Após um fim de semana chuvoso, esta próxima semana vai ser para dar forte e compensar o tempo perdido, pois o desejo de confirmar já nesta prova a minha participação no Estoril é enorme, alem do desafio proposto pelo Paulo Sequeira ;).
Bons treinos.

terça-feira, 16 de junho de 2009

12º Lugar no Triatlo Sprint do Porto Moniz

Foi no passado domingo, dia 14 de Junho, que se disputou na vila do Porto Moniz o Campeonato Regional de equipas de Triatlo, em que o Clube Aventura da Madeira ficou no honroso 3º lugar, a morder os calcanhares ao Ludens de Machico 2º classificado, sendo vencedor o Andorinha que bateu toda a concorrência.
Mas o dia começou bem cedo, com o despertar às 6h da manhã. pois a prova tinha o seu inicio pelas 8h30. Após os preparativos, bike no carro e ala para o Porto Moniz. Chegado lá, o tempo não estava famoso com alguma chuva pelo caminho na costa norte, nomeadamente em São Vicente, mas que apenas ameaçou e não apareceu durante a prova, o que iria tornar o percurso de ciclismo bastante perigoso.
Chegado ao destino, e após algumas conversas sobre os objectivos de alguns adversários, já que eu estava na expectativa de como iria reagir a 3 semanas sem treinar, devido a doença nas 2 primeiras semanas e férias com a familia na ultima, era tempo de tirar o equipamento para dar entrada no parque de transição e ultimas afinações, quando tive um contra tempo, ao tentar encher o pneu da roda traseira, ele perdia o ar e esvaziou. Valeu a ajuda do Rocha e do Paulo Silva, a quem agradeço publicamente, a mostrar que acima de tudo existe amizade no grupo de triatlo madeirense.
Resolvido o problema foi apressar para dar entrada no PT, preparar as coisas e entrar na agua para aquecer alguma coisa.


Ia começar a prova e eu a pensar qual seria o meu comportamento durante a mesma. Optei por deixar-me ir até onde tivesse forças e foi com esse pensamento que iniciei o segmento de natação, com uma partida forte, aproveitando alguns pés, até à 1ª boia e depois verificar como estava e onde estava. A estratégia deu certo e se na 1ª volta ainda tentava puxar o grupo no qual estava inserido, na 2ª volta optei por resguardar-me e ir à "boleia".
A saída da água é que não correu muito bem, e tendo conhecimento da mesma de triatlos anteriores, estive mal estrategicamente, deixando-me ir no grupo, o que me fez perder uns 15 a 20 segundos na confusão das escadas que me poderia ter dado jeito no ciclismo.
No PT, estive bem, e fiz uma rápida transição, saindo à frente dos que estavam no meu grupo da natação e que tinham saído à frente.
Parti para o segmento de ciclismo, em que os primeiros 1,5Km / 2Km são a subir, forte, da mesma maneira que tinha começado o segmento de natação, mas depois da rotunda tive uma quebra de rendimento. Pensei que tinha de recuperar até ao fim da subida e minimizar as perdas. Entretanto tinha sido ultrapassado pelo Margarido, Paulo Silva, Gouveia e Rocha, e foi aqui que aqueles 15 a 20 segundos perdidos à saida da água fizeram a diferença, pois permitiria chegar ao final desta primeira subida senão à frente, pelo menos com eles à excepção do Gouveia que neste segmento é de outra dimensão.
Ainda consegui chegar-me até ao Paulo Silva depois da descida e já no plano, que também não tinha conseguido ir com os outros atletas, e se no plano era eu que puxava levando comigo o Paulo, nas subidas acontecia exactamente ao contrário até que à chegada da ultima subida em direcção ao Seixal fomos alcançados pelo duo Carichas/Joaquim, que mal encostam a nós, atacam. Em mais uma subida com uma extensão de 1,5Km +/-, não podia ficar para trás sob pena de ficar para trás e não conseguir recuperar, pelo que cerrei os dentes e segui na cauda deste grupo, com o Carichas a impor o andamento, para a uns 500m do final da subida o Joaquim atacar, mas não conseguindo deixar ninguem do grupo para trás.
Chegado ao retorno do Seixal para o regresso à vila do Porto Moniz, pensei que a descida ia ser mais calma, mas novamente o Joaquim encarregou-se de atacar e descer a uma velocidade vertiginosa, a qual só eu respondi. Perante esta nova situação, decidi resguardar-me atrás do Joaquim, pois neste momento já pensava nas 3 semanas que não treinava que também abrandou e um pouco mais à frente voltamos a ter a companhia do Carichas e do Paulo, até nova dificuldade, uma ligeira subida, com novo ataque do Joaquim e novamente eu a responder. Desta vez o ataque deixou mossa, no duo Carichas / Paulo Silva, que não mais encostou no segmento de ciclismo. Voltei a deixar-me ficar novamente atrás do Joaquim, protegendo-me e já na ultima subida apanhamos o junior do Ludens que ia à nossa frente. Nesta ultima dificuldade o Joaquim ganhou vantagem nos ultimos metros, pois pensei também que agora era guardar as forças que restavam para o ultimo segmento. Ainda perdi mais algum tempo na descida até ao Porto Moniz, o que permitiu que o trio perseguidor se aproximasse.
A chegada ao PT correu sem problemas, foi calçar as sapatilhas, colocar o boné (encharcado) e toca a correr. O Joaquim estava a uns 100m e tinha atrás de mim o trio perseguidor a uns 50m. Visto que em circunstancias normais não conseguia chegar ao Joaquim, optei por gerir, ainda mais quando começei a sentir aquela dorzinha de estomago, que tantas vezes me visita naquela pequena rampa após o PT. Logo o trio perseguidor colou-se a mim, primeiro o junior do Ludens, Henrique Gouveia, que viria a pagar este esforço talvez por alguma imaturidade competitiva, seguido do Carichas e do Paulo Silva.

No final das 1ªs 4 voltas à vila do Porto Moniz, o Carichas levava uma vantagem de uns 20m de mim e do Paulo sendo seguido de perto do Henrique Gouveia.
Logo no inicio da segunda volta eu e o Paulo encostamos ao miudo e na pequena inclinção existente no percurso, decidi apertar um pouco e cheguei ao Carichas deixando para trás o duo perseguidor.
Na terceira volta Após rolar alguns metros na companhia do Carichas ele aproveitou a boleia do Miguel Mendes que passou por nós e não tive forças para responder e deixei-me ir aquele ritmo senão o estoiro ia ser enorme.
Entretanto voltei a aproximar-me do Carichas mas as forças faltavam para o sprint final, ainda ganhei algum animo quando vislumbrei o Rocha a uns escassos 30m +/-, mas já era tarde a meta aproximava-se e as forças diminuiam, de tal maneira que os ultimos 200m foram a controlar quem vinha atrás acabando a prova calmamente com o tempo final de 1h14m04s.
Agora é tempo de voltar aos treinos e preparar a próxima etapa do Campeonato Nacional a decorrer em Aveiro de forma a garantir os objectivos e quem sabe baixar as 2h26m01!
Fotos Camadeira e Oscar Pereira

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Entrevista para a newsletter da Farmácia do Caniço


Duarte Câmara: Um atleta madeirense apaixonado pelo triatlo


O atleta madeirense Duarte Câmara, que é patrocinado pela Farmácia do Caniço, fala das suas experiências desde que começou a praticar triatlo e deixa algumas dicas aos interessados nesta modalidade, que está em franca expansão na Região Autónoma da Madeira.

Há quanto tempo pratica triatlo?
Tenho 33 anos e pratico triatlo desde 2007. Sempre fiz desporto quando era mais jovem, mas fiz um interregno quando fui para a faculdade e depois voltei: pratiquei squash e outros desportos. Em 2004 experimentei o triatlo pela primeira vez, numa prova em Machico, e em 2007 voltei a experimentar já um pouco mais a sério, no triatlo da Ribeira Brava. Fui fazer a prova já com algum treino, coisa que não tinha acontecido aquando da minha primeira experiência em 2004, e o “bichinho” ficou…
Por norma, em quantas provas participa por ano?
À volta de umas dez provas, nomeadamente todas as provas do circuito regional e mais algumas no continente… A época começa sensivelmente em finais de Janeiro, princípios de Fevereiro, com os duatlos, e depois acaba em Outubro, com o campeonato nacional a ser praticamente a última prova. Durante o Inverno, este não é um desporto muito aconselhável devido ao facto da água ser muito fria, embora aqui na Madeira não seja tanto como noutros sítios.
Já participou em alguma prova no estrangeiro?
Ainda não… Estive a pensar este ano em fazer o campeonato da Europa de “Age Groups”, que é para amadores, mas não surgiu a hipótese. Já o ano passado fiz esse mesmo campeonato, porque nessa altura decorreu em Lisboa, e foi muito interessante. É uma prova muito divertida, em que participa muita gente, que além da parte desportiva tem também uma componente lúdica que é importante.
Na Madeira há boas condições para a prática desta modalidade?
Sem dúvida. Temos boas piscinas, sempre que podemos vamos para o mar… Temos também algumas pistas para complementar a estrada no que respeita à parte de atletismo. A nível de ciclismo, temos a parte de estrada, que por vezes se torna complicada, devido à chuva e ao facto de existirem muitos automobilistas que ainda não estão sensibilizados para as bicicletas na estrada, embora já se estejam a ver melhorias nesse aspecto.
Em termos de equipamentos, é preciso fazer um investimento muito grande?
Quem quer começar, consegue fazer uma prova com equipamento relativamente barato. Se formos a pensar nos equipamentos topo de gama, claro que já será bastante mais caro. Mas para começar, um fato isotérmico, para a água fria, umas sapatilhas, um capacete, uma bicicleta são tudo o necessário para fazer uma prova de triatlo. Muita gente já tem uma bicicleta em casa, ou conhece alguém quer tem uma para emprestar, no caso de querer fazer uma experiência para ver se gosta da modalidade. Em todas as provas do circuito regional temos as chamadas “provas abertas”, que qualquer pessoa pode experimentar.
Para as pessoas que não conhecem a modalidade, pode-nos dizer em que consiste uma prova?
Uma prova de triatlo é composta por três segmentos, que são a natação, o ciclismo e o atletismo. Existem vários tipos de triatlo: temos o triatlo “super sprint”, que tem a distância mais curta: 375 metros em natação, 10 km em bicicleta e 2,5km de corrida. Depois temos o “sprint”, que consiste numa prova com 750 metros em natação, 20 km em bicicleta e 5km de corrida; o triatlo “standard”, que é a distância Olímpica, em que a parte de natação tem 1.500 metros, seguidos de 40km em bicicleta e 10 km a correr. E temos ainda as distâncias mais longas que são os chamados “Iron Man” e Meio “Iron Man”, que já são provas para perto das 4 horas no caso da distância mais curta e das 8 horas no caso da mais longa. Mas claro, estas provas já serão apenas para atletas de topo.
Quais são as próximas provas em que planeia participar?
Depois do triatlo do Funchal*, participarei em todas provas do campeonato regional e também nas restantes provas do campeonato nacional, já que o meu objectivo para este ano é estar na final, que este ano se realiza no Estoril, e conseguir ficar entre os 80 primeiros.
Quais a próximas provas que se disputarão na Madeira?
Em Julho haverá uma prova de triatlo no Porto Moniz. No mesmo mês vamos ter um aquatlo, que é composto por natação e atletismo, na Calheta e depois vai haver um outro triatlo em Machico no mês de Setembro.
Esta modalidade está a gerar interesse entre os jovens?
Sim, começa a haver bastante mais interesse. No final de Abril, houve um triatlo “super srint” na Ribeira Brava, em que foi permitido aos juvenis competir ao mesmo tempo que os atletas de faixas etárias superiores e já se notou por parte desses jovens uma qualidade bastante apreciável.
Acha que o facto de termos em Portugal uma campeã como a Vanessa Fernandes está a chamar mais gente para a modalidade?
A Vanessa Fernandes é muito justamente um fenómeno de popularidade. Claro que termos uma atleta assim chama mais atenção para a modalidade. E depois, temos uma Federação que está a trabalhar bem e a apostar nos jovens. Temos muitos jovens que participam em campeonatos da Europa e do Mundo e que trazem títulos para Portugal. Talvez não tenham tanta visibilidade como a Vanessa, mas são também atletas de alto nível. Temos, por exemplo, o Bruno Pais, que também é atleta Olímpico e que costuma estar sempre entre os 16 melhores em provas da Taça do Mundo.
Que conselhos daria às pessoas interessadas em praticar a modalidade?
Antes de tudo o mais, que façam um exame médico para ver se estão em condições para realizar exercício físico intenso. Depois, devem começar por experimentar, e se decidirem continuar, será preciso treinar muito e gostar daquilo que estão a fazer.
Quantas horas de treino faz por semana?
Estou um pouco limitado em termos profissionais e familiares: por vezes torna-se difícil conciliar tudo. Faço 3 horas de natação por semana, umas 4 horas de atletismo e mais umas 5 horas de ciclismo. Tento planificar os meus treinos para coincidir com o meu objectivo de participar nas provas do campeonato nacional, ou seja, entro nas restantes provas para treinar. Mais ou menos uma semana antes de cada prova, baixo as cargas de treinos, para descansar um pouco, uma vez que depois haverá mais desgaste. Nesses momentos, convém fazer treinos mais intensos, mas mais curtos.
Tem um blog acerca do triatlo. Fale-nos um pouco desse projecto…
É essencialmente um blog em que falo das minhas semanas de treinos e das minhas experiências, das competições em que entro, das provas que estão para acontecer. Também tem algumas curiosidades acerca do triatlo a nível regional e nacional. O endereço é
http://pensakfaztriatlo.blogspot.com.

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Campeonato Regional Individual de Duatlo - S. Vicente


Realizou-se este domingo, dia 31 de Maio, o campeonato regional de duatlo em distância standard, 10km de corrida - 40km de bike - 5km de corrida, em São Vicente.
Esta prova para mim não começou bem, pois ainda na terça-feira acordei com uma irritação na garganta que foi piorando ao longo dos dias impossibilitando-me de treinar. Sexta-feira fui dar uma volta de bike para ver como me sentia, e se durante a volta não me senti assim tão mal, no sábado vespera da prova, estava outra vez pior, mas enfim, já estava inscrito e só não conseguindo me levantar da cama no domingo é que me faria faltar à prova :).
Após os preparativos habituais antes da prova ainda em casa, foi seguir rumo à cidade de São Vicente na costa norte da ilha, que nos brindou com um dia espectacular e excelentes paisagens a todo o pelotão regional de triatlo.
Após o check-in algumas conversas de forma a avaliar como seria a 1ª corrida, fomos para a linha de partida. Parti num ritmo não muito forte, pois não sabia como ia responder devido ao facto de não estar a 100%. Depressa formou-se um grupo de 15 atletas, o grosso do pelotão. Apesar de na 1ª volta ainda assumir as despesas do grupo, nas restantes 3 voltas optei por resguardar-me, mas sempre atento a algumas tentativas de aceleração e mudanças de ritmo. Estava num grupo que me interessava para iniciar o 2º segmento.
Após os 10km cumpridos em pouco mais de 38m e com o grupo já com menos elementos, a minha chegada ao PT, não foi a mais feliz, pois momentaneamente fiquei sem saber onde estava a minha bike e perdi alguns segundos que foram fatais.
Parti para os 40km do ciclismo atrasado em relação aos restantes elementos do grupo que integrava, que entretanto também já tinha desfragmentado, ficando um duo na frente desse grupo, Rocha e Melim, estando na sua perseguição eu e o Paulo. Apesar das nossas tentativas não conseguimos chegar a esses dois atletas e fomos alcançados na 2ª das 7 voltas pelo Gustavo e o Vitor Jesus, com o ultimo a atacar e deixar o Paulo para trás, não conseguindo acompanhar. Depois de algumas voltas na companhia deste dois atletas, com alguns ataques pelo meio, no principio da 6ª volta foi a minha vez de descolar perante um ataque do Vitor Jesus novamente. A partir daí, foi chegar ao fim do segmento do ciclismo minimizando as perdas, para ver se chegava ao ultimo segmento ainda com hipótese de lutar por algo mais.
Cheguei ao PT sozinho e a transição correu bem, com as pernas a responderem, só faltou foi mesmo a àgua nesta 1ª volta de corrida. À medida que fazia o percurso até ao campo de futebol consegui ver como estava posicionado, o Melim já tinha saído do campo e regressava, o Rocha vinha mais atrás e entrei no campo de futebol a ver o Gustavo e Vitor Jesus, estavam a 400m. Entretanto atrás o Artur estava bem distante.
No retorno acima do parque desportivo a diferença já era menor, havia uma esperança que conseguiria alcançar aqueles dois atletas e ainda vejo o Humberto, que estava situado no meio daquele quarteto. Na 2ª volta e ao chegar ao campo de futebol, constatei que a diferença apesar de ser menor em relação à 1ª volta seria praticamente impossivel de lá chegar dado já à minha falta de capacidade de dar mais. Ainda tentei, mas ao chegar ao inicio da subida da ribeira, vi que não dava mesmo para chegar mais à frente e a partir daí foi já em descompressão até à meta, a minha prova já estava feita. Tempo final de 2h14m57. Agora é tempo de recuperar antes de começar aos treinos.
Na frente só no primeiro segmento é que a prova esteve equilibrada, com ligeiro ascendente do Duarte Nóbrega sobre o Ricardo Gouveia. A partir do segmento de ciclismo a prova não teve mais história em relação ao vencedor com o Ricardo Gouveia a assumir o protagonismo, sagrando-se Campeão Regional de Duatlo deixando a mais de 5 minutos o 2º classificado Duarte Nóbrega e a cerca de 1m30 finalizando o pódio o Roberto Lucio.

terça-feira, 19 de maio de 2009

2h26m01

Este é a minha melhor marca num triatlo disputado em distância olimpica.
Foi este domingo na cidade do Funchal (em casa), numa bela manha, propicia para a prática do triatlo, que tal feito aconteceu.
Mas se o resultado final foi bom, o inicio foi um completo desastre. Desde a uma noite mal dormida, com uma insónia das 2h20 até às 5h30 e daí em diante passando pelas brasas até às 7h00, hora do despertar. Depois foi o habitual antes das provas e sair de casa em direcção ao Funchal para o check-in no PT. Após a entrada, colocação da bike e restante equipamento, foi quando já me preparava para o aquecimento na água que fui chamado por um arbitro, pois os extensores da minha bike passavam 1cm do limite. O que aconteceria se não me tivessem visto? Seria desqualificado??? Não era obrigação terem verificado na entrada do parque? De qualquer maneira não consegui aquecer na água.


Dada a partida, foi até à 1ª boia, tentar conseguir um lugarzinho para nadar, entre largar pancada e passar por cima de outros, praticamente não consegui nadar. Depois da 1ª boia foi ir atrás do pelotão visto não conseguir ver a outra boia pois o sol incadeava e não conseguia ver nada, até que reparei que estava a ir em direção à boia errada. A partir daí foi ir no grupo que não me deixava sair e resultado final 27m02 o que me desmotivou completamente.

A entrada no PT foi a tentar pensar como tinha feito este tempo, quando perspectivava sair no minuto 23. Desilusão!
O inicio do segmento de ciclismo foi mau, com uma primeira volta a tentar perceber em que posição estava. Na 2ª subida do Infante e sendo apanhado no final da mesma pelo Gouveia e Rocha, ganhei outro ânimo e tentei ir com eles o máximo tempo possivel, o que aconteceu até à 4ª subida altura em que apanhamos o Paulo Silva e ficámos os dois. O Paulo puxava na subida e eu no plano. Pelo meio tinhamos a companhia de um triatleta continental, do Belenenses salvo erro. E assim fomos até ao final do segmento do ciclismo.

Chegado ao PT vejo o tempo total e afinal tinha recuperado algum do tempo perdido na natação. O objectivo de baixar as 2h30 estava ao alcance de um tempo abaixo dos 45m. Assim parti para a corrida decidido em atingir o objectivo. Hidratar bem no inicio e fazer um segmento de atletismo na companhia do Paulo Silva, para ajudarmo-nos um ao outro e tentar recuperar algumas posições.


Chegado ao primeiro retorno no final do Oudinot, lá começou aquela dor de estomago incomodativa e lá tive de deixar ir o Paulo e tentar recuperar. Entretanto já tinhamos passado o Artur. Foi já no final da 2ª volta que conseguir recuperar ao memso tempo que chegava-se a mim o Codinha, com uma volta de avanço. Já recuperado aproveitei a boleia e fiz uma excelente 3ª volta ultrapassando mais alguns concorrentes, Paulo Sequeira e o Hugo Brito, chegando novamente ao meu colega de prova, que solta "tu por aqui, outra vez!!!?"

Depois foi controlar o tempo à entrada para a ultima volta, 2h16m e verificar que quem vinha atrás. No final e a uns 500m da meta "fugi" do meu parceiro de prova e ainda tentei alcançar o Rocha que vinha em nitida perda, mas já não consegui chegar e ao entrar para a recta da meta foi a alegria de ter conseguido o objectivo, batendo o meu recorde da distancia.

Agradeço a todos que me apoiaram nesta prova, ajudando-me a atingir o objectivo, com o seu incentivo: Ce, Inês, Mamã, Ida, Pipa, Tomás, Francisca e todos os outros que com as suas palavras ajudaram-me ao longo da prova. Obrigado

Funchal "quer" a finalissima do Campeonato Nacional de Triatlo


Prova-final é desejo

Outro dos desejos para o futuro passa por trazer à Madeira, não apenas uma etapa do Campeonato Nacional de Triatlo, como aconteceu no último fim-de-semana, mas sim a prova-final desta mesma competição, na qual estão presentes os 50 melhores atletas do país do escalão masculino e feminino. Uma competição que até agora tem decorrido em Oeiras.«Pelo nível qualitativo que as provas de triatlo têm apresentado e pelas grandes condições que existem na Madeira em todos os aspectos, penso que seria importante que dentro de alguns anos pudéssemos trazer a prova-final do Nacional de triatlo à região. Mas, para que tal aconteça será necessário arranjar mais apoios», confessou Pedro Calado.
in, Jornal da Madeira

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Apresentação do II Triatlo do Funchal

Foi apresentado ontem em conferência de imprensa o II Triatlo do Funchal, 1ª etapa do Campeonato Nacional de Triatlo.

video
Reportagem da RTP-M

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Falta 1 semana


É verdade amigos, é já no próximo domingo que se realizará a 1ª etapa do Campeonato Nacional de Triatlo, no Funchal. Apesar de que, até a quarta-feira passada não ter conseguido fazer um treino nas melhores condições e cumprir os mesmos até ao fim, a partir desse dia começei a melhorar e treinar sem dores. Mesmo assim, e visto que foram quase 2 semanas que praticamente não treinei, mantenho os objectivos de chegar ao fim, mas agora, mais confiante, que será uma realidade, e lutar pela melhor classificação possível, para o amealhar de pontos importantes para a finalissima do Campeonato Nacional.

Quanto ao percurso, e não sendo propriamente uma novidade para nós madeirenses, visto ser muito parecido ao do 1º Triatlo do Funchal de 2008, as 8 subidas do Infante vão fazer a diferença (infelizmente) e não esquecer este ano a pequena subida do Campo da Barca, que também poderá ser suficiente para perder um grupo se estivermos desatentos.

No segmento de atletismo, vamos ter a subida até ao Mercado dos Lavradores, que fará a selecção de quem está ainda fisicamente bem, e não esgotou todas as suas forças no segmento de ciclismo.

Bons treinos, descansem bem e encontramo-nos no domingo no Funchal. Boa sorte a todos.

terça-feira, 5 de maio de 2009

A 2 semanas do Triatlo do Funchal (Actualização dia 6 de Maio)

Após uma semana doente, em que cheguei a estar de cama, voltei aos treinos no domingo. Correu bem o que me fez pensar, que apesar do descanso forçado, ainda conseguia recuperar para estar relativamente bem no Triatlo do Funchal, prova que conta para o Campeonato Nacional, a minha aposta para este ano. O problema foi que no treino de ontem, não correu lá muito bem, com dores de estomago mal começei a correr após 40m de rolos. Neste momento o meu objectivo para o Funchal foi alterado, face a estas vicissitudes apenas desejo chegar ao fim de forma a somar pontos, que serão importantes para o apuramento da finalissima do Estoril.
Pelo menos hoje, o treino de natação correu bem. Espero que seja sinal que ainda existe uma luz ao fundo do túnel.
Entretanto a start list, começa a ficar composta e neste momento em que já estão inscritos mais de 30 triatletas, os nomes de Vanessa Fernandes (segundo o site da associção de triatlo da madeira), Bruno Pais e Duarte Marques, que participaram nos JO de Pequim 2008, saltam à vista. Espero que os madeirenses venham apoiar estes triatletas nas ruas do Funchal.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Top 10 na Ribeira Brava

Terminei em 10º lugar o Triatlo super sprint da Ribeira Brava. Embora não tendo sido uma prestação brilhante, não foi má. A natação adoptei uma boa estratégia ao partir do lado direito, fugindo à confusão o que permitiu que nadasse à vontade o que levou até a um ligeiro desviar de rota na abordagem à primeira boia, rapidamente corrrigido. Depois foi sair da água e tentar ver onde estava metido. Reparei que tinha saído um pouco atrasado ao 2º grupo, com o artur ao meu lado, uma surpresa para mim. Depois foi chegar ao PT tirar o resto do fato isotermico (a agua estava fria eheheh) e sair para o ciclismo. Num percurso bastante acidentado e em algumas partes muito estreito tive a companhia do artur e do miudo Martins a tentar levar a vantagem trazida do segmento de natação. Tal não foi possivel pois entre ultrapassagens e travagens o artur ganhou vantagem, anulada na ultima volta já na companhia do Rocha e Joaquim que entretanto nos tinham alcançado. A transição não foi muito boa ao ser o ultimo a sair deste quinteto. Logo no inicio ao passar o Artur tentei manter o ritmo deixando sempre à vista o Rocha e o Bernardo. Na ultima volta do atletismo apertei um pouco mas só deu para passar o Bernardo.
Noticia da prova em Triatlo da Ribeira Brava e Classificação Geral .
Brevemente fotos da prova.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Triatlo da Ribeira Brava

É já amanhã, sábado dia 25 de Abril que se realiza o Triatlo Super Sprint da Ribeira Brava. Prova a contar para o circuito regional de triatlo, será para mim uma prova de preparação para o Triatlo do Funchal que conta para o Campeonato Nacional. Claro que ninguem gosta de perder, quando soar a buzina inicial, vai ser para dar o máximo até ao fim e tentar a melhor classificação possível.
Vamos poder ver também como estão as camadas jovens de triatlo aqui na Madeira, pois os juvenis vão fazer a prova principal. Era bom que um miudo desse nas vistas e desse uma tareia nos "velhotes".
Boa sorte a todos os atletas

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Setubal adiado

Depois de confirmar com a federação a data e realização da prova em setubal a contar para o CN de triatlo e só após tal confirmação ter marcado passagem, visto que o ano passado tinha ficado a arder com 50 euros por causa da alteração da prova do estoril para uma semana mais tarde, a federação resolve repetir a graça adiando a prova para setembro, devido a umas obras numa estrada, precisamente onde se desenrolaria o segmento de ciclismo. Será a cidade de Setubal assim tão pequena, não havendo nenhuma outra alternativa? Porque será que não houve a mesma preocupação em relação ao longo do Porto Santo, onde havia um troço de estrada em muito mau estado que obrigava a redobrada atenção para fugir aos buracos?
Sei é que mais uma vez vou ficar a arder, visto ter marcado a minha viagem com 1 mês de antecedencia de maneira a garantir um preço não muito caro, ainda por cima com a confirmação da data por parte da federação.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Férias

Amanha, terça dia 7 de Abril, até a próxima terça dia 14 de Abril, vou entrar em modo stand-by. Vou tentar pelo menos correr para ver se não paro completamente e deito por terra as aspirações de fazer uma boa prova em Setubal. Pelo menos levo equipamento :)

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Porque ontem foi 1 de Abril

Claro que a mensagem de ontem era a peta do blog. Profissional em Portugal ainda por com esta conjectura economica só pode ser brincadeira.
Independentemente disso, vou continuar a treinar conforme a disponibilidade como é óbvio, mas sempre empenho e dedicação de maneira a atingir sempre os melhores resultados,
Bons treinos e para o ano vem mais peta :)

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Triatleta Profissional

É verdade amigos, chegou a uma fase em que é necessário fazer opções. Vou experimentar um ano como profissional. Foram ultimados os ultimos pormenores para que tal seja uma realidade. Agora resta-me dedicar com empenho para desta forma agradecer a todos os quantos possibilitaram que tal acontecesse. Mais desenvolvimentos sobre a minha profissionalização brevemente.

quinta-feira, 26 de março de 2009

Apoio da Loja do Triatlo


Depois de acertar o patrocinio da Farmácia do Caniço consegui o apoio da Loja do Triatlo representantes em Portugal de marcas como Blue Seventy, Fast Forward Wheels, O Symetric, Ridley entre outras marcas.
Agora só me resta treinar e para atingir os objectivos pretendidos.

Patrocinio da Farmácia do Caniço


A Farmácia do Caniço será o meu patrocinador com vista a minha participação no Campeonato Nacional de Triatlo. Em breve mais desenvolvimentos sobre esta parceria.

terça-feira, 24 de março de 2009

Regresso aos treinos

Depois de um fim de semana em que o treino praticamente não existiu devido à minha kininhas estar doente, com uma gastro e infeção na garganta, sim teve de ser logo duas, impossibilitou o treino "grande" de domingo, que espero que não venha a fazer falta. Pelo menos a filhota está melhor e já permitiu o retomar dos treinos ontem com 1h de corrida pelo Caniço.
Neste momento falta 1 mês e 1 semana para o olimpico de setubal e antes só tenho uma competição, o super sprint da ribeira brava no dia 25 de abril.

quarta-feira, 18 de março de 2009

O meu 1º triatlo

Aqui vai um pouco de história, enquanto a carga de treino intensifica-se e sem provas até ao final de Abril.
Foi em 2004, mais precisamente a 5 de Outubro em Machico que pela primeira vez experimentei esta modalidade desportiva, um super sprint. Juntamente com um amigo meu, Ricardo Melim, delineamos o plano de treinos. Umas braçadas numa piscina do ginásio com 12m de cumprimento, algumas ao fim de semana na praia e, umas corridas na promenade do Caniço, foi a minha preparação para este desafio, pensei que na bike chegava lá e era só pedalar eheh. Entretanto na altura praticava outro desporto, squash.
Chegado o dia lá fui eu, com o equipamento todo preparado, uma bicicleta de btt emprestada de 1900 e não sei quantos, oculos de natação, fato de banho (calção), sapatilhas, meias, t-shirt e boné. A touca foi dada pela organização.
Depois de colocar a bike e restante equipamento numa espécie de parque de transição, desloquei-me para o local da partida para iniciar o segmento de natação +/- com 375m. Este segmento foi divertido, nadando entre barcos de pesca e as cordas que os prendiam. A meio do percurso havia um retorno em terra o que deu para ver que estava bem colocado, ia em segundo lugar. Ou os meus treinos de piscina de 12m tinham sido algo de fenomenal, ou então os meus adversários eram autenticos pregos na agua, o mais obvio. Entretanto cheguei ao final do segmento ainda em segundo, mas ciente que a minha boa prestação tinha acabado ali, o que levou o 3º classificado logo a apanhar-me ainda na rampa de acesso ao PT, um desconhecido Tiago Silva.

Entretanto no PT foi um autentico passeio, entre o retirar do sal e secar o corpo antes de vestir a t-shirt e calçar as meias e as sapatilhas, fui apanhado por outros adversários.

Entretanto começo a minha prova de ciclismo e rapidamente noto que ia ser um martirio. Na unica dificuldade uma pequena subida sou facilmente ultrapassado pela maior parte dos restantes adversários, até que um deles me incentivaa ir na roda, outro desconhecido de seu nome Paulo "Marvilhe" Silva. Mas já não bastava a falta de pernas, como a bike de 1900 e não sei quantos fazia das suas, o que me obrigou a fazer a totalidade do percurso na pedaleira do meio. Enfim, foi chegar ao fim do segmento dentro das possibilidades.


Acabado o ciclismo foi colocar a bike no PT, retirar o capacete e colocar o boné na tentativa de fazer uma boa corrida, mas foi quando notei que correr depois de nadar e da bike era complicado. Foi sofrer até ao fim e ser ainda ultrapassado no fim por mais um atleta, por sinal o ultimo atleta masculino e assim concluir o meu primeiro triatlo em ultimo lugar dos atletas masculinos.


Fotos da prova

sexta-feira, 13 de março de 2009

Reportagem na RTP-2 do Triatlo Longo do Porto Santo


Este domingo dia 15 de Março, vai ser transmitida a reportagem alargada do Triatlo Longo do Porto Santo, pelas 18h na RTP-2. Recorde-se que estava em disputa o titulo nacional de longa distancia, que teve como vencedores Bruno Pais e Maria Areosa, bem como a 1ª etapa da Taça Iberica de Longa Distancia.
Eu infelizmente desisti devido a furo quando já tinha cumprido 56km do percurso de ciclismo.

segunda-feira, 9 de março de 2009

A menos de 2 meses...



É verdade meus amigos, já estamos a menos de 2 meses para a 1ª etapa do campeonato nacional de triatlo, a disputar-se em Setubal. Depois de uma semana de treinos menos intensa onde praticamente fiz "natacinha" e de umas corridinhas ligeiras, aproxima-se uma semana já com mais carga e com 3x natação, 3x cilcismo e 4x atletismo.

quinta-feira, 5 de março de 2009

De volta aos treinos

Após o Longo do Porto Santo onde apenas cumpri 56kms de bike voltei aos treinos na terça-feira para dar umas braçadas. Já ontem, quarta-feira fui para a pista fazer umas séries. Maio aproxima-se e espera-se por resultados nessa altura. Plano de treinos encontra-se actualizado no calendário no fim do blog.

quarta-feira, 4 de março de 2009

Madeira pode ter um Cristiano Ronaldo no Triatlo

Em entrevista ao DN-Madeira o presidente da Federação de Triatlo de Portugal, José Luis Ferreira, afirmou que, face ao trabalho que está a ser realizado na Madeira e tendo em conta os recentes resultados, as boas prestações do Tiago Silva do Ludens de Machico e o brilhante 11º lugar no campeonato nacional de longa distância do Roberto Lucio, atleta do Clube Aventura da Madeira, o surgimento de novos valores será uma realidade.
Pode ver a entrevista completa carregando no titulo da mensagem

terça-feira, 3 de março de 2009

Desisti no Longo do Porto Santo


Na minha 3ª época de triatlo chegou a 1ª desistência. Infelizmente furei no Longo do Porto Santo e não pude concluir com éxito a minha primeira experiência na longa distância.
O dia já não começou bem, com uma juiza a implicar com onº da minha touca que não estava visivel e com os primeiros pingos a cair ainda no parque de transição. Foi apenas o prenuncio para o que havia de me acontecer.
Depois do fato vestido, entrada na água para "arrefecimento" e habituação do corpo às aguas gélidas de Março, com umas braçadas até à primeira boia e regresso para a partida da "maratona". Para quem previa fazer um tempo na casa do minuto 31 o andar aos S entre as boias veio contra as minhas pretensões, como mostra os 33.02. Nada de desmoralizar, a prova ainda estava no inicio e calmamente dirigi-me para o PTonde optei por fazer uma transição consciente. Parto para o ciclismo com o objectivo das 3h, o que implicava controlar a média e o tempo por volta, 30kmh e 45m por volta respectivamente. Depois de uma boa primeira volta senti uma quebra no final da segunda volta embora acima das expectativas, estava com 1h26m o que me dava uma margem de 4m. Com as condições climatéricas a deteriorarem-se, chuva e vento, estava na altura de meter uma barra antes da subida da Lapeira, o que me fez perder algum tempo, mas era necessário abastecer algo sólido. Estava a meter um gel a cada regresso da Calheta. Foi então já com 56km de prova sensivelmente, na subida da Gazela, que o infortunio bateu à porta. Começei a sentir e a ouvir o carbono no asfalto e desmontei em frente ao bar Titanic. Não podia ser mais sugestivo o nome, pois senti-me a afundar naquele momento, ao olhar para o pneu vazio. Foi o fim da prova e o regressar ao hotel para tomar um banho e esfriar a cabeça, pois são coisas que acontecem e temos de estar preparados para tal.
Ainda regressei a tempo de apoiar todos os meus colegas de treino a atingir o seu objectivo.
Parabéns ao Roberto Lucio pela excelente prova e consequentemente o titulo de melhor madeirense, deixando atrás de si o Duarte Mendonça e o super favorito na sondagem do blog, Duarte Nóbrega. Realce também para a excelente prova do Romeu que foi o 5º melhor madeirense.
Agora resta treinar para as futuras provas e esperar que o azar não bata à porta.

video

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

I Triatlo Longo do Porto Santo

Decorre no dia 1 de Março o I Triatlo Longo do Porto Santo na distância 70.3 que consiste em 1900m de natação + 90km de ciclismo + 21km de corrida, onde se disputará o Campeonato Nacional de Triatlo Longo bem como a 1ª etapa da Taça Ibérica de Triatlo Longo.
Com uma lista perto da centena de inscritos que contem atletas que são o expoente máximo da modalidade em Portugal, como Bruno Pais, Pedro Gomes, Lino Barruncho, Sérgio Marques entre outros e alguns atletas estrangeiros (espanhois e italianos) tudo indica que teremos uma excelente prova e bem disputada.
Eu faço parte do contigente regional que conta com mais de 30 atletas. Tenho como objectivo para esta prova, além da satisfação de chegar ao fim, fazer um treino longo. 31m na natação, cerca de 3h na bike e fechar a meia maratona com 1h40m será a meta.
Resta aguardar pelas 9h00 do dia 1 de Março e desejar a todos os atletas uma boa prova.

Calendário de Treinos e Provas